Domingo, 6 de Dezembro de 2009

Aqui está a letra: http://letras.terra.com.br/aerosmith/945727/

 

Acabou. Simplesmente, acabou.

Mãe: Porque é que me mentiste?

Sandy: Porque gosto dele.

Mãe: E isso é motivo para mentires à tua própria mãe?

“Memórias” 29 de Outubro de 2007

                                                    

Faltava pouco tempo para eu estar na paragem de táxis, se não o apanhasse chegaria tarde a casa e não sabia que diria à minha mãe… “Ah mãe, faltei às aulas para poder passar o dia de hoje com o meu namorado!” Não me parecia uma boa solução. Mas ele agarrava-me na mão e não queria apressar o passo.

Sandy: Importas-te?! Estou atrasada se ainda não reparaste…

Df: Não vás já.. Fica só mais um bocadinho, pelo dia de hoje.

Olhei para ele e quase que podia jurar que senti que os olhos dele começavam a ficar molhados, ou era apenas impressão minha?

Sandy: Desculpa, mas sabes que não posso… Tenho que ir para casa.

Df: Mas eu preciso de te pedir uma coisa primeiro.

Parei e fiquei de frente para ele enquanto ele me abraçava

Sandy: Diz lá…

Afastou-se e pôs-se de joelhos, abriu a mão e tinha um envelope castanho amarrotado. Abriu-o e atirou para cima da mão um anel prateado. Depois parou, olhou para mim.

Disse o meu nome completo e depôs:

Df: Queres casar comigo?

E assim o nosso casamento ficou marcado para dia 22 de Fevereiro de 2011, ano em que já tenho 18 anos. Vou marcar na agenda para me certificar que não me esqueço!

 

Memórias” 22 de Fevereiro de 2008

 

Bate na parte de fora do meu quarto.

DiogoF: Andreia! Por favor abre esta porta, não oiças só o que ele diz!

Sandy: Vais desmenti-lo? Tens as provas que ele tem?

DiogoF: Não tenho as provas, porque é verdade o que ele diz. Mas não é como ele te quer fazer ver! Andreia ele não te faz bem, eu só quero que sejas feliz!

Sandy: Eu sou feliz assim!

DiogoF: Com aquela besta nem o Diabo seria feliz!

Sandy: Aquela besta tem nome e eu amo-o!

DiogoF: Não percebes que ele só nos quer afastar? Nós sempre fomos amigos.

Sandy: Éramos antes de me teres mentido.  Vai-te embora.

 

“Memórias” 12 de Abril de 2008

 

Sandy: Deixa-o em paz!

David: Mas eu vi o que ele te fez! Eu vi!

Sandy: Pára! Não lhe toques nem com um dedo!

David: Mas ele bateu-te!

Sandy: Cala a boca! Vai-te embora, já!

David: Andreia ouve-me…

Sandy: Eu odeio-te! Vai-te embora!

David: Pára de dizer isso!

Sandy: Odeio-te! E irei odiar-te mais ainda se ficares aqui!Vai!

Ele olhou para mim e o Carlos agarrou-lhe o braço. Senti que o olhar dele estava vazio, sem nada que demontrasse que tinha vida.

David: Por ti, eu teria dado a minha própria vida.

Enquanto o Carlos obrigava o David a ir embora eu baixei-me e beijei a testa do Df ao que me respondeu:

Df: Desculpa.. Garanto-te que nunca mais volta a acontecer.

Sandy: Eu sei

 

“Memórias” 25 de Julho de 2008

 

Df: Espera!

Sandy: Cala-te. E ouve bem o que vou dizer. Não quero saber se te vais matar ou não. Não quero saber da luz da tua vida ou seja o que for. Se a tua mãe me ligar eu não vou atender. Nunca mais toques em ninguém que eu conheça! Desaparece! Desaparece da minha vida, para sempre.

 

“Memórias” 7 de Setembro de 2008

 

 

Acho que nunca disse a forma como ele me pediu em namoro. Foi na expo, no dia 22 de Fevereiro de 2007. Um ramo de flores e cantou esta música toda.

Acho que nunca contei a forma como ele me agarrou quando nos encontramos depois de eu regressar de Inglaterra. Pegou-me ao colo e no meio do Almada Forum começou a gritar “Eu amo esta rapariga!”

Nunca contei, como os olhos dele brilhavam ao dizer que me amava.

Esqueci-me de contar, que tenho ainda hoje um peluche no meu quarto que ele me deu.

Acho que o ódio, a raiva fez-me esquecer que o amei. E amar não é guardar rancor, não é guardar ressentimento. O desgosto fez-me esquecer que tivemos os nossos momentos felizes.

E são esses que eu quero recordar agora. Aquele em que eu atirei o boné preferido dele para o mar e ele olhou para mim e disse “Bonés há muitos, sua..sua..sua” e beijou-me. Quando eu fiz uma corrida com ele desde cascais até à praia e quando cheguei já estava ele sentado na esplanada a beber café. Quando lhe dei um banho de ice tea. Quando ficava em pânico por ir encontrar o meu pai.

A esperança de um dia sermos amigos chegou ao fim. Agora ficou apenas a memória. E eu quero só guardar as boas.

Sei que está num sitio melhor. Um dia estávamos a discutir a vida. Ele com a sua curiosidade sobre a morte irritava-me, ate que eu lhe disse “não interessa. Morrer ou nascer é sempre a mesma coisa. É como a história do rio, nasce sempre no mesmo sítio e vai sempre dar ao mar” “Que queres dizer com isso” “Que a viagem é que importa” E ele teve a sua viagem. Porque é verdade. A viagem, o que cada um faz da sua vida é que importa. Não como morreu ou nasceu. Mas sim como viveu. E ele viveu, deixou a sua marca. E agora há de estar feliz, seja onde for que esteja.

Mas eu tenho uma vida nova pela frente. Uma vida diferente daquela que tinha. Um novo mundo para viver… Amei-o muito mas é o meu passado. Construi uma vida nova e é a ela que me agarro com todas as minhas forças.

Aos melhores amigos do mundo, que mesmo depois de tudo continuaram a apoiar-me. E o mais importante: o meu namorado. É por ele que decidi deixar tudo isto para trás, e é por ele que lutei hoje e ontem contra a tristeza que ameaçava invadir-me. Para não o ver sofrer por me ver mal. Porque é o rapaz mais perfeito que já conheci… e é ele que me dá força. É nele que pensava, quando fechava os olhos e sentia dor ao pensar que poderia perdê-lo. Sofri muito estes dois dias… Tentei manter-me o mais calma possível. Foi muito mau o que aconteceu… Mas o certo é que me mostrou quando amo o Diogo. Que amo como nunca pensei que iria amar. Que amo a uma velocidade que me assusta. Porque nunca me apaixonei tão depressa. Porque o meu coração não está habituado a amar tanto e tão depressa alguém. Porque era a única pessoa que desejava ter tido perto de mim mas quando surgiu a hipótese de lhe pedir isso, contive-me. Não havia nada que desejasse mais do que poder abraça-lo, chorar encostada a ele e saber que ele estava ali, que não ia a lado nenhum. Mas contive-me.

Por ele, pelos meus pais, pelos meus amigos vou esquecer o dia de ontem. Continuar.

Ao Nuno apenas tenho algo a dizer

Quando dizes ‘para sempre’ que queres dizer?” “Nesta vida e depois dela”

 

 


música I don't wanna miss a thing

publicado por Sandy às 21:20 | link do post | comentar

7 comentários:
De sO(me)One✿ a 6 de Dezembro de 2009 às 22:21
Isto emocionou.me tanto :S
N fazia ideia q essa pessoa te tinha batido :/

Mas a maneira como vês as coisas dá.me força... :)

Vá, força aí (mas nem é preciso, tu és forte o suficiente)

Bjs*


De Sandy a 8 de Dezembro de 2009 às 17:01
Obrigada :)
Sim... Mas há dores piores que a que um murro pode provocar, acredita.
Mas o que interessa é quero guardar apenas as boas recordações.
Beijinho


De Marafadinha a 7 de Dezembro de 2009 às 09:52
Bem, acho que quem está por dentro da história perceberá as coisas melhor mas eu arrisco-me a dizer: muito bonito o que li!
Beijocas
Felicidades!


De Sandy a 8 de Dezembro de 2009 às 17:05
Muito obrigada :)
E sim, teve as suas partes bonitas.
Beijinhos


De Joana Maria a 7 de Dezembro de 2009 às 20:44
Força aí. Tudo vai correr bem!
Beijinhos.


De Sandy a 8 de Dezembro de 2009 às 17:05
Obrigada Joana :)
Beijinhos


De S a 10 de Dezembro de 2009 às 13:16
A vida é tão complicada e às vezes amamos as pessoas erradas, ficamos cegas, afastamos todos os que nos tentam proteger, pensando que apenas nos querem magoar, acreditamos no amo-te, porque é verdadeiro, mas não é tudo, pois uma pessoa ao bater está a demonstrar o quanto tudo o amor consegue ser pequeno naquele instante, no entanto achamos que não é nada e predoa-se, porque achamos que foi algo do momento.
Aconteceu algo a ele?

Amar é bome se estas a sentir-te assim em relação ao diogo deixa-tesimplesmente levar e ser feliz, porque mereces =)
bjinhos*


Comentar post

mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
14
16
17
18
19

20
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Feliz Natal!

Dietas

Aniversário

Férias

Primeira vez

Um mês

arquivos

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Posts mais comentados
47 comentários
28 comentários
favoritos

Filha de ninguém